logo.png

Tratamento e acompanhamento HORMONAL especializado.

Dra. Fernanda Chuva CRM 52-88570-3
A Dra. Fernanda Chuva é endocrinologista formada pela UFRJ e membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Posteriormente, aprofundou seus conhecimentos na área de doenças osteometabólicas, obtendo o título de mestre em endocrinologia pela UFRJ.
Atualmente, além de se dedicar ao consultório particular, é endocrinologista do Hospital Federal da Lagoa e preceptora dos residentes.

Curriculum Vitae
 

  • Graduação em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

  • Residência em Clínica Médica pela Universidade Federal Fluminense (UFF)

  • Residência em Endocrinologia pela UFRJ

  • Especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM)

  • Mestrado pela UFRJ em alterações do metabolismo ósseo relacionadas a função tireoidiana em idosos.

  • Endocrinologista e preceptora de residentes no Hospital Federal da Lagoa (HFL)


O que é Endocrinologia?

 

O Endocrinologista é o médico que cuida dos transtornos das glândulas endócrinas. As glândulas endócrinas são órgãos que secretam substâncias no sangue,  conhecidas como hormônios.
Endocrinologia visa reconhecer e tratar os problemas com esses hormônios, ajudando a restabelecer o equilíbrio do organismo. O campo de atuação do endocrinologista é extremamente vasto, visto que os hormônios regulam praticamente todas as funções orgânicas, e portanto as alterações hormonais podem provocar diversas doenças, envolvendo o organismo como um todo.

 
 

DIABETES 

DIAB.png

É causado pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. O diabetes pode causar o aumento da glicemia levando a complicações no coração, artérias, olhos, rins e  nervos. 

OBESIDADE

OBES.png

O endocrinologista é o médico mais habilitado para acompanhar o paciente obeso no seu processo de emagrecimento. Ele avalia se há uma causa para o ganho de peso e os riscos de mantê-lo para a saúde. 

Confira se você está acima do peso clicando AQUI.

TIREÓIDE

NOD.png

As alterações da tireóide estão relacionadas à sua função e à presença de nódulos. O excesso de hormônio tireoidiana pode levar a perda de peso, palpitações, sudorese, alterações oculares, irritabilidade e tremores. A diminuição da sua produção está relacionada à queda de cabelo, unhas quebradiças, constipação, intolerância ao frio e alterações do sono. Os nódulos de tireóide podem ser identificados no exame físico ou pela ultrassonografia. A grande maioria é benigna, porém, é importante a avaliação do especialista para a exclusão de câncer de tireóide.

OSTEOPOROSE

osteoporose.jpg

A osteoporose é uma doença silenciosa marcada pela diminuição progressiva da massa óssea. É mais comum em mulheres, mas também pode afetar os homens. Deve ser investigada e tratada para evitar a principal complicação que é a fratura.

DISTÚRBIOS DE CÁLCIO E VITAMINA D

falta-de-vitaminas_21049_l.jpg

Deficiência de vitamina D e níveis altos ou baixos de cálcio no sangue podem ser causados por doenças na área da endocrinologia (hiperparatireoidismo, hipoparatireoidismo, raquitismo e osteomalacia). Essas alterações estão relacionadas a fraturas, dores e deformidades ósseas e fraqueza muscular.

colesterol-alto_33546_l.jpg

COLESTEROL ALTO

O colesterol alto pode ser causado por algumas doenças e por dieta inadequada e sedentarismo. As taxas ideais devem ser individualizadas e o tratamento deve ser instituído para evitar complicações cardiovasculares.

hipófise.jpg

DOENÇAS DA HIPÓFISE

Distúrbios da hipófise se caracterizam por excesso ou deficiência de hormônios produzidos pela glândula hipófise, ou por sintomas causados pela compressão de tecidos vizinhos provocada por um tumor da hipófise. Esta é uma glândula do tamanho de uma ervilha, localizada no centro da cabeça, atrás do seio esfenoide. 

OURTROS.png

DOENÇAS DA GLÂNDULA SUPRA RENAL

A glândula supra renal é responsável pela produção de hormônios como o cortisol, aldosterona e catecolaminas e matenefrinas. O excesso desses hormônios pode ocasionar sintomas como: elevação da pressão arterial, alteração do nível de potássio, palpitações, dor de cabeça, estrias roxas, excesso de pêlos e obesidade.

OVARIO.jpg

ENDOCRINOLOGIA FEMININA

Alterações do ciclo menstrual, menopausa e excesso de pêlos devem ser investigados e acompanhados por endocrinologista.

ÁREAS DE ATUAÇÃO
INSTAGRAM
 
CONTATO